POESIA POPULAR BRASILEIRA: 21,22/10, 19h - Teatro Morro do Ouro

Gemedeira da Floreira (Roberto Pontes)

Encovados olhos negros
por detrás duma touceira
de arame, cola e papel
e cores que estão na feira
para alimentar um filho
da filha desta floreira
ai! ai! ui! ui!
da filha desta floreira.

Florista fabrica flores
para as jarras de alto luxo
para os bolsos de alta venda
e oferta flor de cartuxo
estendendo os dedinhos
mais roxos que o próprio roxo
ai! ai! ui! ui!
mais roxos que o próprio roxo.

Florista fabrica flores
e seu ritual de rua
é um bailado sem som
um triste cantar de loa
a Estrela d’Alva sem luz
e a borboleta na lua
ai! ai! ui! ui!
e a borboleta na lua.







Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

APRESENTAÇÃO!