POESIA POPULAR BRASILEIRA no Centro Cultural Bom Jardim - 17/03/11, às 19hrs

O vaqueiro - Patativa do Assaré

Eu venho dêrne menino,
Dêrne munto pequenino,
Cumprindo o belo destino
Que me deu Nosso Senhô.
Eu nasci pra sê vaquêro,
Sou o mais feliz brasilêro,
Eu não invejo dinhêro,
Nem diproma de dotô.
[...]

Vivo do currá pro mato,
Sou correto e munto izato,
Por farta de zelo e trato
Nunca um bezerro morreu.
Se arguém me vê trabaiando,
A bezerrama curando,
Dá pra ficá maginando
Que o dono do gado é eu.
[...]

O dote de sê vaquêro,
Resorvido marruêro,
Querido dos fazendêro
Do sertão do Ceará.
Não perciso maió gozo,
Sou sertanejo ditoso,
O meu aboio sodoso
Faz quem tem amô chorá.






Comentários

  1. oi chamo me Nelo Francisco da Silva sou Guineense gostei muito de iniciativa deste grupo de poesia,
    tambem sou membro de um grupo de poesia denominado vida verso do centro cultural Brasil Guine-Bissau. e ja fizemos varias apresentação.
    ok força e coragem estamos juntos.
    beijos para todo mundo....

    ResponderExcluir
  2. vlw Nelo... nós é que ficamos gratos pela sua presença. abraço cheio de poesia

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

APRESENTAÇÃO!

Espetáculo "O poeta do Hediondo"